"Sou viciado em pessoas", diz o publicitário Bruno Couto

23.10.13



No universo de Bruno Couto não pode faltar um Iphone, frutas, família, chocolate e gente. "Sou viciado em pessoas." Seu vício talvez explique a sua boa comunicação. Em um batepapo descontraído com o blog Cacá Ribeiro - do qual ele participou do processo de reestruturação -, o publicitário foi objetivo sem ser vago. Detalhista sem demasia. E se permitiu evitar assuntos que não desejava com muita naturalidade e educação, como quando fizemos uma pergunta simples:  qual o seu nome completo? A resposta: "Bruno Couto. Não é o completo mas prefiro  esse".

Essa certeza do que quer para si parece acompanhá-lo durante toda a sua vida. Bruno nunca teve dúvidas de que cursar Publicidade era o que queria pra si, quando se matriculou na ESPM, em São Paulo, uma década atrás.  Mas, aos 28 anos de idade, com 10 de carreira, também lhe parece certo que até os 40 pretende repensar senão a profissão, ao menos o modelo convencional de trabalho. "A publicidade tem várias coisas positivas, mas é preciso muito controle emocional e autoconhecimento para não deixar de lado a vida pessoal, a qualidade de vida... E com o passar dos anos, a balança de prioridades vai se invertendo, é inevitável", explica ele, que iniciou sua trajetória como trainee da Câmara de Comércio da Alemanha, passou pelo marketing da Unilever e grandes agências como F.Biz, e atualmente é atendimento de contas da Agência Nossa, focada em brand experience.


Bruno é daqueles raros paulistanos sem tirar nem por. Nasceu e se criou aqui. Vive, como a maioria dos moradores, uma relação de amor e ódio com a cidade. Apesar da rotina intensa de trabalho, faz questão de manter uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos. Apaixonado por moda, sem no entanto se considerar um "fashion victim", acompanha as novidades em blogs, sites, revistas e redes sociais especializados. As frutas, uma de suas paixões citadas no início do texto, precisam ser frescas. "O que me faz ir ao supermercado quase diariamente", diverte-se.  O restante do tempo aproveita com seus dois passatempos preferidos: dormir e ir à praia. Além dessa paixão pelo litoral, outra certeza: Ilhabela, onde possui uma casa, lhe receberá de braços abertos na maturidade.